Marketing político que afasta os eleitores – Parte II

Antes de começar a ler sugiro que você leia a 1ª parte deste post, caso já não o tenha feito: Marketing politico que afasta os eleitores – Parte I

5 – Mantendo o candidato nos bastidores

É claro que o candidato é a estrela da campanha eleitoral e sua imagem é o principal ponto de divulgação. Mas com a entrada das Mídias Sociais no jogo das campanhas o gerente de Mídia será o responsável pelas divulgações e pelo contato com os eleitores.

É importante que ele tenha consciência de que o candidato não pode se tornar uma figura invisível na campanha.

A solução para este problema pode ser o uso de um blog, de forma que o candidato possa compartilhar suas opiniões e experiências de campanha.

Desta forma o eleitor se sentirá mais próximo do candidato, conhecendo a forma de pensar e interagindo diretamente com ele.

6 – Subestimando a capacidade intelectual do eleitor

Isso pode incluir qualquer coisa que de alguma forma aborreça o eleitor.

Palavras impensadas, atitudes impulsivas, podem causar uma sensação de desagrado no eleitor que, com certeza, será usada contra o candidato.

Lembre-se que muitas vezes o eleitor não entende as complicadas burocracias do poder público, o que pode leva-lo a fazer perguntas que talvez pareçam tolas, mas que para ele são importantes.

O eleitor tem direito a perguntar ou falar o que lhe vem à cabeça, mas o candidato e sua equipe de Marketing precisam ter tato na hora de responder.

Em qualquer caso, apenas não demonstre impaciência ou intolerância, uma resposta clara e objetiva pode conquistar esse eleitor.

7 – Deixando de participar

Com certeza pode acontecer de o candidato ser convidado por grupos específicos para participar de eventos, festas, debates ou conferências.

É claro que muitas vezes esses convites podem, de alguma forma colocar o candidato em uma posição desconfortável junto a outros grupos.

No entanto, uma recusa pode ser prejudicial à campanha.

Nestas ocasiões o ideal é usar de honestidade e ser transparente em sua posição.

Não utilize artifícios, um “sim” deverá ser mantido e desculpas de última hora podem apenas prolongar a situação. Nada impede que você seja convidado novamente e uma segunda desculpa será vista como indiferença à causa.

Deixar claro o quanto o convite foi apreciado e o porque da recusa é  sempre a melhor forma de lidar com a situação.

Qualquer desculpa usada pode ser descoberta o que é ruim para a imagem do candidato.

8 – Ignorando a importância de certos detalhes

O que é importante para o eleitor deve merecer a atenção do candidato.

É indiscutível a necessidade de falar sobre o controle de criminalidade no município? É claro que sim, mas se uma comunidade inteira deseja falar sobre uma passagem perigosa em um determinado trecho, que precisa de um semáforo, o que fazer?

Ouça o que os eleitores tem a dizer, interaja, preocupe-se. É claro que não se pode ignorar a criminalidade, mas os eleitores querem saber que o candidato os vê como pessoas e não como uma porcentagem.

As questões principais de seu programa de governo são necessárias e importantes, mas talvez não seja tão importante para alguém que teve um familiar atropelado exatamente naquele lugar. Pense nisso.

9 – Pensando à frente

É claro que vencer é o objetivo da campanha, sempre.

Mas até onde você está disposto a ir para conseguir esta vitória? Você pode elaborar uma campanha vitoriosa, chegar às urnas com uma vantagem expressiva, vencer.

Mas e depois?

Quando se entra para o mundo da política o objetivo é sempre mais do que apenas uma eleição, então é preciso pensar à frente, manter o foco nos aos seguintes e, principalmente, no futuro do eleitor ou no eleitor do futuro.

O candidato pode encarar a vitória como o final glorioso ou como o início de uma longa e gloriosa carreira, mas para isso é preciso que ele esteja consciente, durante todo o mandato, de que 4 anos é apenas o começo.

Post relecionando:

Marketing politico que afasta os eleitores – Parte I

Gostou? Compartilhe!

Peça um orçamento gratuito:

The following two tabs change content below.
Apaixonada por novas tecnologias, técnica em informática, com cursos em marketing online, marketing político digital, gestão de mídias sociais, SEO, marketing inbound, html e Google Adwords. Faço parte do Google Partners como forma de beneficiar meus clientes com o que o Google oferece de melhor. Redação de conteúdo é meu ponto forte, mas marketing político é minha verdadeira paixão.

Latest posts by Iris Azevedo (Marketing Político Digital) (see all)