Dicas de estratégia para política nas mídias sociais

A criação e execução de uma estratégia para polítca nas de mídias sociais é um trabalho difícil. Pode levar horas ou até dias para que você consiga elaborar uma boa estratégia.

Uma estratégia eficaz nas mídias sociais vai ajudar a atingir o eleitor, aumentar a participação dele em sua campanha, aprofundar o relacionamento dele com o candidato, fazer com que o eleitor se envolva na campanha, expor ideias e programas de governo e, principalmente, conquistar votos.

Então, que tal algumas dicas para ajudar você a tornar sua estratégia política para as mídias sociais melhor?

Vamos lá…

Entendendo o seu eleitor

A elaboração de uma estratégia de mídias sociais bem sucedida depende principalmente do seu conhecimento do público alvo. Uma estratégia de mídias sociais bem sucedida na política é entender o seu eleitor. Por que eles usam mídia social? Para fazer entender seu eleitor, você precisa de uma combinação de dados:

Demográficos: São estatísticas e descrições de um grupo de pessoas, como o sua localização, nível de instrução, idade, sexo, renda e educação, religião e etnia.

Não esqueça que nem todos os dados podem ser relevantes para você.

Se você tem um site, ótimo, você pode utilizar o Google Adwords para obter dados demográficos do seu eleitorado.

Se não tem, será preciso encomendar uma empresa de pesquisas.

Psicográficos: Esses dados darão uma ideia do estilo de vida, valores, opiniões, interesses e necessidades do eleitorado.

Para isso o candidato (ou agência encarregada) deve responder a essas perguntas sobre seus eleitores:

  1. Por que eles estão interessados em na candidatura?
  2. Qual a importância da ideologia do candidato para o eleitorado?
  3. De que forma eles preferem obter informações sobre o candidato ou sobre o que está acontecendo em sua comunidade?
  4. Quais as necessidades da comunidade onde vive o eleitor?
  5. Quão envolvidos (interessados) estão na política local?

Os dados psicográficos são muito importantes para saber o que, quando e como compartilhar conteúdos para o eleitor.

Segmentação nas mídias

Alguns políticos acham que precisam estar em todas as mídias sociais para alcançar o máximo de eleitores possível, mas as coisas não funcionam assim.

Eu recomendo que o candidato mantenha um site/blog e que se limite a duas ou três redes sociais, aquelas mais utilizadas por seus eleitores.

Um exemplo? Nas cidades grandes, como Rio e São Paulo, o uso do Twitter é contínuo pelo eleitorado, mas em cidades pequenas, pouca gente usa.

Assim, o candidato obterá melhores resultados se se mantiver focado nas mídias sociais certas.

Desenvolvento uma estratégia de conteúdo

Com um conhecimento melhor do eleitorado e as mídias sociais que ele utiliza, chegou a hora de elaborar uma estratégia de conteúdo.

O tipo de conteúdo vai depender do tipo de eleitorado e das mídias sociais escolhidas.

Não se esqueça de promover material de outras pessoas, para não cansar o eleitorado e não dar ao candidato uma imagem egocêntrica.

Não existe um número exato sobre a quantidade de material a ser compartilhado, embora se deva levar em consideração que o eleitor não deve ficar cansado ou começar a considerar o conteúdo do candidato como spam.

Focar na qualidade do conteúdo pode ser melhor do que na quantidade.

Aumento dos seguidores

Existem algumas boas fórmulas para se aumentar o número de seguidores uma delas é seguir o máximo de eleitores possível, outra é ainda mais simples: pedindo.

No caso do Facebook, por exemplo, muitos eleitores não sabem a diferença entre serem amigos do candidato e seguirem sua página, neste caso uma postagem estimulando o eleitor a curtir a página pode resultar em um sucesso.

Muitos sites oferecem compra de seguidores, principalmente no Twitter, isso não é recomendável.

Obtendo o máximo proveito de seu conteúdo

O conteúdo compartilhado deve ser relevante não para o objetivo do candidato, mas para o eleitor, só assim ele se sentirá estimulado a compartilhar.

Como dito antes, é importante que o conteúdo seja compartilhado de forma a não ser visto pelo eleitor como spam.

Com base em pesquisas aqui está uma lista de como compartilhar conteúdos de forma proveitosa:

  • Facebook: 2 vezes por dia, no máximo. A quantidade de curtidas e comentários diminui consideravelmente após o segundo post.
  • Blogs: Pelo menos 2 posts por semana. Qualquer coisa além disso é lucro.
  • Twitter: 3 vezes por dia no máximo. O engajamento diminui após o terceiro tweet.
  • LinkedIn: cerca de uma vez por semana.
  • Google+: 3 vezes por dia no máximo
  • Pinterest: Mais de 5 vezes por dia.
  • Instagram: 2 vezes por dia no máximo. Mas ao contrário do Twitter e do Facebook o engajamento no Instagram não diminui se você postar mais do que isso uma vez ou outra.

Pode haver diferenças, dependendo do eleitorado, da qualidade ou do interesse despertado pelo post.

O ideal é que se façam testes para atingir o número exato.

Automatização

Descobrir os melhores horários para publicação. Muitas vezes pode acontecer imprevistos e ser impossível estar online no horário desejado.

Para isso existem algumas ferramentas gratuitas que podem ajudar a programar suas postagens, como o Hootsuite, por exemplo.

Atingir o maior número de eleitores possível é o objetivo, então é preciso publicar quando eles estão online, mesmo que você não esteja.

Maximizando o tráfego

Criar bons conteúdos nem sempre é fácil, principalmente em uma época corrida e curta como as campanhas eleitorais.

Neste caso a opção pode ser compartilhar um conteúdo antigo e um novo, revezando a cada dia.

Para chamar a atenção dos eleitores para algum post antigo a opção pode ser promovê-lo com um título ou descrição diferentes.

Usar as mesmas descrições pode transformar o post em spam ou fazer com que os eleitores o ignorem.

Acompanhando os resultados

Acompanhar os resultados é importante para compreender o que realmente interessa ao eleitor e como ele reage a certos assuntos. Para isso existem ferramentas de análise, como o Google Analytics ou a análise de páginas do Facebook.

Esse acompanhamento deve ser feito diariamente para que seja possível modificar quaisquer estratégias que não estejam funcionando.

Gostou? Compartilhe!

Post relacionado:

YouTube na política municipal

Peça um orçamento gratuito:

The following two tabs change content below.
Apaixonada por novas tecnologias, técnica em informática, com cursos em marketing online, marketing político digital, gestão de mídias sociais, SEO, marketing inbound, html e Google Adwords. Faço parte do Google Partners como forma de beneficiar meus clientes com o que o Google oferece de melhor. Redação de conteúdo é meu ponto forte, mas marketing político é minha verdadeira paixão.

Latest posts by Iris Azevedo (Marketing Político Digital) (see all)